Português (Brasil)

Incentivada pelo Desenrola Brasil, inadimplência da CAIXA diminui e atinge o menor índice entre os grandes bancos

Incentivada pelo Desenrola Brasil, inadimplência da CAIXA diminui e atinge o menor índice entre os grandes bancos

Data de Publicação: 27 de novembro de 2023 11:03:00

Compartilhe este conteúdo:

Percentual registrado em outubro foi de 2,59% contra 2,67% em setembro

A inadimplência registrada pela CAIXA em outubro voltou a cair e chegou ao menor índice se comparado aos maiores bancos do país. O percentual foi de 2,59% contra 2,67% em setembro. Menor ainda se comparado com agosto, quando o índice chegou a 2,83%.

A vice-presidente de Risco da CAIXA, Henriete Bernabé, explica que a redução do percentual tem relação com alguns fatores, dentre eles  o Desenrola Brasil, programa do Governo Federal. “O programa estimulou os clientes a buscarem  a CAIXA para renegociar suas dívidas, independente de se enquadrar ou não nos critérios do Desenrola”, afirma.

Ainda de acordo com Bernabé, os programas próprios de renegociação do banco, como o Tudo em Dia, aliado a evolução nos processos de cobrança, também ajudaram a CAIXA a atingir o menor índice. “A CAIXA tem condições muito atrativas para renegociação de créditos inadimplentes em geral. Os descontos podem chegar a 95%, explica.

A carteira total de crédito da CAIXA fechou outubro em R$ 1,1 trilhão, sendo mais de R$ 700 bilhões de crédito imobiliário. Bernabé ressalta que a CAIXA oferece condições especiais de renegociação também para esse tipo de crédito.

Qualidade na concessão de crédito

A redução do índice de inadimplência vem em um momento em que a CAIXA mantém a concessão de crédito, diferente da tendência do mercado. “A CAIXA procura ofertar crédito com condições adequadas ao perfil do cliente e com as melhores taxas de mercado. Isso favorece a adimplência”, afirma a vice-presidente.

Ao falar do fechamento do ano, Bernabé afirma que a expectativa é de que o índice de inadimplência continue em queda.  Para a vice-presidente, a tendência para 2024 é muito boa. “Considerando a expectativa de redução da taxa Selic, somada ao controle do índice de inflação, a redução da taxa de desemprego e ainda com possível aumento nos postos de trabalho com a geração direta e indireta de empregos, por meio dos programas Minha Casa Minha Vida e Novo PAC, espera-se uma melhora das condições financeiras das famílias”, finaliza.

A inadimplência registrada pela CAIXA em outubro voltou a cair e chegou ao menor índice se comparado aos maiores bancos do país. O percentual foi de 2,59% contra 2,67% em setembro. Menor ainda se comparado com agosto, quando o índice chegou a 2,83%.

A vice-presidente de Risco da CAIXA, Henriete Bernabé, explica que a redução do percentual tem relação com alguns fatores, dentre eles  o Desenrola Brasil, programa do Governo Federal. “O programa estimulou os clientes a buscarem  a CAIXA para renegociar suas dívidas, independente de se enquadrar ou não nos critérios do Desenrola”, afirma.

 

Compartilhe este conteúdo:
  Veja Mais
Exibindo de 1 a 10 resultados (total: 315)