Português (Brasil)

No Ceará, açudes recebem peixamento do DNOCS - O repovoamento de peixes fortalece a piscicultura e gera benefícios à população

No Ceará, açudes recebem peixamento do DNOCS - O repovoamento de peixes fortalece a piscicultura e gera benefícios à população

Data de Publicação: 22 de agosto de 2023 08:33:00

Compartilhe este conteúdo:

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) desempenha um papel significativo na promoção da biodiversidade e na sustentabilidade dos recursos hídricos no semiárido brasileiro. Desta vez foram realizados dois peixamentos no Ceará, nos Açudes de Tejuçuoca e General Sampaio. Essa prática consiste na introdução controlada de espécies de peixes nativos, visando o fortalecimento dos ecossistemas aquáticos e o apoio às comunidades locais que dependem da pesca.

No Açude de Tejuçuoca, o DNOCS distribuiu 120 mil alevinos da espécie tilápia do Nilo. O peixamento contribuiu para a reprodução e o aumento de peixes nativos na região, com o intuito de beneficiar as comunidades do entorno da Barragem, em especial os pescadores artesanais da cidade de Tejuçuoca, além da população do município vizinho de Apuiarés/CE.

De acordo com o Chefe da Divisão de Pesca e Aquicultura do DNOCS, Dalgoberto Coelho, essa ação garante não só a preservação das espécies aquáticas locais, mas também mantém o equilíbrio da cadeia alimentar e da variedade biológica da região.

Nesse mesmo contexto, outra infraestrutura que também recebeu o peixamento foi o Açude General Sampaio. No local foram distribuídos mais de 160 mil alevinos das espécies tilápia e tambaquis. O repovoamento deve beneficiar, além das comunidades próximas à cidade de General Sampaio, os municípios de Apuiarés, Paramoti e Canindé. A zona rural da região também deve ser beneficiada.

Dalgoberto Coelho ainda reforça que essa prática ainda desempenha um papel importante na educação ambiental, conscientizando as pessoas sobre a importância de preservar os recursos hídricos e as espécies aquáticas. “O DNOCS implementa programas de peixamentos com o objetivo de revitalizar a produção de peixes, promovendo a pesca sustentável e garantindo a segurança alimentar dos sertanejos”, enfatizou Dalgoberto.

Para o chefe do Centro de Pesquisas em Aquicultura do DNOCS, localizado em Pentecoste, Alexandre Rodrigues da Silva, “Essas ações são muito importantes, pois levam alimentos de qualidade para a mais diversas comunidades sertanejas, fortalecem a pesca artesanal e repovoam os açudes para que os pescadores tenham em seu habitat como tirar o sustento de suas famílias”. 

 Serviço de Comunicação Social                                                                                 

 

 

 

Compartilhe este conteúdo:
  Veja Mais
Exibindo de 1 a 10 resultados (total: 509)