Português (Brasil)

Programa Ceará Sem Fome ultrapassa 1.000 cozinhas no estado

Programa Ceará Sem Fome ultrapassa 1.000 cozinhas no estado

Data de Publicação: 14 de novembro de 2023 11:04:00

Compartilhe este conteúdo:

Ação já está presente em 171 municípios 

O governador Elmano de Freitas visitou, nesta segunda-feira (13), a cozinha de número 1.000 do Programa Ceará Sem Fome. O equipamento fica no bairro Bela Vista, em Fortaleza. Ao todo, já são 1.017 cozinhas distribuídas em 171 municípios cearenses, sendo 287 na Capital e 730 no Interior. A visita também contou com a presença da primeira-dama do Estado, Lia Freitas, que preside o Comitê Intersetorial de Governança do Programa.

Elmano de Freitas destacou que o próximo passo é promover a capacitação dos beneficiários do Ceará Sem Fome em busca de sua autonomia financeira. “O que eu quero é poder capacitar as famílias de vocês, para que vocês possam ter um emprego, colocar um pequeno negócio, para que no futuro vocês nem precisem mais dessa quentinha. Mas por enquanto precisarem, ela vai estar aqui. Nós vamos tirar o Ceará do mapa da fome”, disse.

Lia Freitas ressaltou o trabalho dos voluntários para que o Ceará Sem Fome possa acontecer semana após semana. “Gostaria de agradecer e parabenizar todos esses voluntários que estão aqui de forma diária fazendo mais essa cozinha do Ceará Sem Fome. Estamos trabalhando diariamente em ações para vocês e para seus filhos”, comentou.

Além da distribuição de refeições através das cozinhas, o Governo do Estado também apoia as famílias vulneráveis com o Cartão Ceará Sem Fome, ofertando R$ 300 mensais para a compra de alimentos. São mais de 43 mil famílias beneficiadas. Neste ano, o investimento já superou a marca de R$ 78 milhões.

Rede de esperança

Para Bruna Raquel, responsável pela Cozinha Comunitária do bairro Bela Vista, o Ceará Sem Fome constrói uma verdadeira rede de esperança para a população. “As cozinhas populares fazem com que uma política pública chegue na ponta, para o seu Zé, a dona Maria. Esse programa faz com que uma rede de solidariedade, de esperança, toque o trabalhador e a trabalhadora. Essas cozinhas são a materialidade disso”, pontuou.

Cozinheira no equipamento, a dona de casa Regina Cláudia resumiu o sentimento de participar do Ceará Sem Fome: gratificante. “Moro aqui e sei da necessidade dessas pessoas que vem aqui todos os dias. É gratificante poder ajudar, mesmo de forma voluntária, todo esse processo. Fico feliz em fazer parte”, finalizou.

Por: João Pedro Guedes/Casa Civil

Compartilhe este conteúdo:
  Veja Mais
Exibindo de 1 a 10 resultados (total: 509)